Patrícia Abravanel teria participado de jantar em que foi negociada propina

Postado Mai 22, 2017

Nos acertos com o grupo JBS, o então candidato a deputado federal Fábio Faria e o candidato a governador Robinson Faria, também teriam se comprometido para que o grupo "indicasse um secretário estadual" em caso de vitória eleitoral do PSD. A afirmação foi feita por Ricardo Saud, diretor do grupo, em vídeos da delação premiada divulgados pelo STF nesta sexta-feira (19).

O total de R$ 1 milhão foi pago em 3 de outubro de 2014 como doação ao PSD Nacional, "carimbado" para Fabio Faria, outro R$ 1 milhão em 17 de outubro daquele ano também ao partido, "carimbado" para Robinson Faria, e outros R$ 2 milhões por meio de nota avulsa, pagos à empresa "E A Pereira Comunicação Estratégica", como despesa de campanha do atual governador. O delator classificou o encontro como um jantar muito elegante e ironizou que foi bacana porque todo mundo estava com as suas esposas. Patrícia e Fábio Faria se casaram no fim de abril na mansão de Silvio Santos, onde participaram 200 convidados. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos, o Robinson Faria com a esposa dele, nós todos com as nossas esposas para tratarmos de propina. O acordo teria sido firmado no jantar.

"Meus amores não se assustem logo logo estaremos juntos". Ela sentiu-se mal depois do casamento da irmã Patrícia Abravanel. O SBT tem o procedimento de não comentar a vida pessoal de seus funcionários.