Em 'Fátima de Wiltz' "sou a mulher mais feliz da terra" - portuguesa

Postado Mai 28, 2017

A imagem foi acompanhada no Grão-Ducado por bispos portugueses- D. Manuel Quintas, da Diocese do Algarve, e D. José Cordeiro, da Diocese de Bragança-Miranda- e pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, em visita oficial ao país.

O Luxemburgo é o sétimo país a receber uma visita de Estado de Marcelo Rebelo de Sousa, depois de Moçambique, Suíça e Cuba, em 2016, de Cabo Verde e Senegal, em abril, e Croácia, na semana passada.

No âmbito da visita de Estado do presidente da República Portuguesa ao Luxemburgo, foi inaugurada esta quarta-feira a instalação "coração independente vermelho", de Joana Vasconcelos, na Catedral da arquidiocese local.

O Presidente apelou ainda à participação eleitoral dos portugueses, considerando que "é incompreensível que uma população como a da comunidade portuguesa aqui esteja sub-representada em termos de recenseamento e de votos nas eleições locais" luxemburguesas.

Segundo dados oficiais, residem no Luxemburgo cerca de 100 mil portugueses, que representam 16,4 por cento da população daquele país.

Questionado sobre as semelhanças entre as coligações de Governo em Portugal e no Luxemburgo, o ministro considerou que não se trata de "coligações improváveis" e que ambas estão a "funcionar bem".

Foi o caso de Emília Moreira, de 61 anos e há 35 no Luxemburgo, que se mostrou satisfeita por ter conseguido "dar um beijinho" a Marcelo Rebelo de Sousa, que ainda teve tempo para umas 'selfies'.

Esta portuguesa, agora reformada e oriunda de Braga, disse à Lusa que de vez em quando pensa voltar para Portugal, mas logo desiste porque tem os filhos e os netos no Luxemburgo.

À tarde, o Presidente participa em Wiltz, a cerca de 65 quilómetros da capital Luxemburguesa, na missa e procissão anuais em honra de Nossa Senhora de Fátima.