Morreu Miguel Urbano Rodrigues, jornalista e escritor

Postado Mai 29, 2017

Faleceu este sábado, 27 de Maio, o escritor e jornalista Miguel Urbano Rodrigues, que tinha 91 anos e era natural de Moura.

Regressou a Portugal depois do 25 de Abril.

Começou por ser jornalista, passando pelo "Diário de Notícias" e pelo "Diário Ilustrado", além de ter sido chefe de redacção do "Avante!". Foi o primeiro diretor de O Diário (1976/85).

Em Portugal e no Brasil publicou mais de uma dezena de livros, desde textos políticos a obras de ficção.

Entre 1990 e 1995 foi deputado da Assembleia da República pelo PCP, tendo ainda pertencido à Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa.

O corpo de Miguel Urbano Rodrigues estará em câmara ardente amanhã, a partir das 14h, no Centro Funerário da Lapa, no Porto. E num frente a frente com o embaixador Franco Nogueira, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros do ditador, cerca de duas décadas mais tarde, num programa semanal de debate, na RTP.

Miguel Urbano Rodrigues é filho do escritor e político republicano Urbano Rodrigues, irmão de Urbano Tavares Rodrigues e pai do cineasta Sérgio Tréfaut.

De acordo com o Presidente, Miguel Urbano Rodrigues foi "um Cidadão empenhado na defesa do que considerou sempre ser o caminho para o bem comum".

Numa entrevista a Ana Lourenço na Sic Notícias, em 2008, Miguel Urbano Rodrigues dizia que o "século XXI vai ser um século de novas revoluções", aludindo a poderes que "promovem a desigualdade social".