Ex UFC morre após ser nocauteado em luta de boxe

Postado Junho 20, 2017

O árbitro da luta não interrompeu o combate até o knockdown mais brutal, quando Tim caiu apagado e sem resposta.

"É com imensa tristeza e dor no coração que informamos que Tim se foi hoje (domingo)". Ele estava cercado por família, ouvindo suas músicas favoritas. "Vamos sentir muita falta dele", diz comunicado da família nas redes sociais.

O lutador canadense Tim Hague morreu neste domingo (18), dois dias após ser nocauteado em uma luta de boxe.

Tim Hague estava consciente e deixou o ringue caminhando com ajuda de algumas pessoas que o acompanharam ao vestiário.

Depois do nocaute no sábado, ele ainda recobrou a consciência, mas acabou levado ao hospital e internado em seguida numa UTI.

Ex-lutadores do UFC lamentaram no Facebook o falecimento do atleta.

Segundo o jornal, foi aberta uma investigação para apurar o caso e serão ouvidos os árbitros, médicos, juízes laterais e inspetores presentes no combate. Ele estreou na organização no UFC 98, em 2009. Todavia, em seus três duelos seguintes, foi derrotado por Todd Duffee em apenas 7 segundos, no nocaute mais rápido da história do UFC, e por Chris Tuchscherer e Joey Beltran, respectivamente. Hague se despediu das artes marciais mistas em 2016, com triunfo sobre Michal Andryszak, na Rússia, por nocaute técnico.

Com 34 anos de idade, Tim competia profissionalmente no MMA desde 2006 e no boxe desde 2011.