Quem lançar balões de São João arrisca multa até €5.000

Postado Junho 24, 2017

As coimas são pesadas, pois quem for apanhado a lançar balões de mecha acesa ou foguetes pode ter de pagar coimas entre 140 euros e 5.000 euros, no caso de pessoa singular., mas se forem organizados por pessoas coletivas, as multas sobem para valores entre 800 euros e 60.000 euros.

De acordo com a portaria n.º 195/2017, publicada pelo Governo, o período crítico do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios foi antecipado para esta quinta-feira, "por causa das condições meteorológicas adversas de temperatura que determinaram o aumento do nível de perigosidade para alerta vermelho e laranja no território continental".

"Tendo em consideração esta proibição, o Núcleo de Armas e Explosivos esteve a fazer hoje ações junto dos operadores e comerciantes no sentido de informar que saiu esta portaria e que o lançamento de balões é proibido", referiu à agência Lusa o gabinete de relações públicas da PSP.

Quanto Câmara Municipal de Matosinhos também já deixou aviso à população. Assim, durante este período crítico, estão vedados "comportamentos e procedimentos que configuram de per si um risco acrescido para a ocorrência de incêndios" - determinação que terá enquadrado a decisão da PSP do Porto de proibir o lançamento dos tradicionais balões de São João na cidade invicta e bem assim em toda a região do Porto.

"A Protecção Civil de Matosinhos vem informar a população para a proibição do lançamento de balões de mecha acesa e de qualquer tipo de foguetes a partir de hoje dia 22 de Junho, data de início do período crítico de incêndio, conforme o disposto na Portaria n.º 195/2017 de 22 de Junho".

O aumento do lançamento de balões para o céu e o seu alcance cada vez maior vai fazer com que o espaço aéreo do Porto tenha de ser encerrado, entre as 21:45 do dia 23 e a 01:00 do dia 24 de Junho, de modo a não colocar os aviões em perigo.