Moscovo: Várias ameaças de bomba levam à retirada de 10 mil pessoas

Postado Setembro 14, 2017

Mais de 20 edifícios foram evacuados em Moscovo, nesta quarta-feira, devido a inúmeras ameaças de bomba, feitas telefonicamente, noticia a Reuters, que cita a agência noticiosa russa RIA.

De acordo com a agência de notícias TAS, mais de duas dezenas de edifícios terão tido ordem de evacuação devido a várias ameaças, que terão sido feitas quase em simultâneo. Nesta quarta-feira, além de Moscou, alertas de bomba foram emitidos em várias cidades da Sibéria e do Extremo Oriente russo.

De acordo com informações avançadas por agências noticiosas da Rússia ao The Independent, Moscovo está em alerta na sequência de múltiplas ameaças de bomba.

Desde o início de sua intervenção militar na Síria, em setembro de 2015, a Rússia, aliada do regime de Bashar Al-Asad, tem sido ameaçada pelo grupo Estado islâmico (EI) e pela ex-facção síria da Al-Qaeda.

"Parece terrorismo por telefone e nada mais, mas todas as chamadas têm de ser investigadas", adiantou o responsável, em declarações à Tass.

Mais de 20 mil pessoas foram retiradas das cidades de Afimall, Schelkovo, Metropolis e de Varshavsky, dos centros comerciais GUM e Kozhevniki.

As autoridades russas não comentaram publicamente até ao momento a série de falsos alertas.