FC Porto melhorou as contas, mas o prejuízo é de 35 milhões

Postado Outubro 12, 2017

O dirigente adianta ainda que "o FC Porto quer fazer melhor do que propôs".

Apesar do resultado ser negativo, a SAD "azul e branca" superou o acordo traçado com a UEFA, ao abrigo do "fair-play" financeiro, e realça que o prejuízo diminuiu perto de 40% em comparação ao exercício anterior de 2015/16, onde o FC Porto anunciou um resultado negativo de 58,4 ME. No entanto, o resultado líquido consolidado foi negativo, ou seja, os dragões apresentam um prejuízo de 35,315 milhões de euros. Houve um aumento das receitas das competições da UEFA e uma diminuição dos custos com o pessoal e com o staff técnico. Mas, segundo explicam os "dragões", a UEFA não inclui no total os custos com a formação, amortizações (excluindo passes de jogadores) e impostos sobre rendimentos, pelo que o valor final para efeitos do acordo foi de 25,4 milhões de euros.

É referido ainda que o activo cresceu 3,3 milhões de euros face a 30 de Junho de 2016, situando-se nos 378 milhões de euros, enquanto o passivo atingiu os 387 milhões de euros, o que representa um aumento de 38,379 milhões de euros em relação ao período homólogo, tendo os "dragões" indicado ainda que foi liquidada a última prestação do project finance para a construção do Estádio do Dragão, pelo que este se encontra totalmente pago.

- A Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD cumpriu com o compromisso assumido com a UEFA para 2016/2017, no âmbito do Settlement Agreement, tendo atingido um deficit inferior ao definido como tolerância neste primeiro ano do acordo assinado em junho de 2017.