Presidente do PSG investigado pela FIFA

Postado Outubro 12, 2017

Uma investigação foi aberta em 20 de março por "suspeitas de corrupção privada, fraude, gestão desleal e falsificação de documentos", declarou o MP suíço, afirmando que uma operação "coordenada" foi realizada por vários países neste processo.

Os procuradores também disseram que Valcke e Nasser Al-Khelaifi estão ligados de forma irregular pela "concessão dos direitos de meios de comunicação para certos países nas Copas do Mundo da Fifa de 2026 e 2030".

No processo são visados "Jerôme Valcke, o diretor-executivo do Grupo BeIn Media, Nasser Al-Khelaifi e um empresário ligado ao setor dos direitos desportivos", informaram os procuradores federais suíços.

A Justiça da Suíça abriu investigação nesta quinta-feira contra o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, e o ex-secretário geral da Fifa Jérôme Valcke por corrupção na negociação para os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030. O caso passou agora para o Tribunal Arbitral de Desporto, na Suíça.

Ex-braço direito de Joseph Blatter, Valcke foi levado para prestar esclarecimentos nesta quinta-feira, e propriedades foram alvos de busca em Espanha, França, Grécia e Itália.

Recorde-se que Valcke, 56 anos, foi condenado a 16 de fevereiro de 2016, em primeira instância, a uma suspensão de 12 anos de toda a atividade relacionada com o futebol e, numa segunda, viu a pena reduzida para 10. Na ocasião, ele foi acusado de participar de um esquema ilegal na venda de ingressos para o Mundial de 2014, que aconteceu no Brasil.