Crescimento do PIB português desacelera no terceiro trimestre

Postado Novembro 14, 2017

Este resultado confirma um abrandamento na taxa de variação homóloga do PIB que, no segundo trimestre do ano, tinha sido de 3%.

Segundo o Jornal de Negócios, a média das prveisões de crescimento para o terceiro trimestre apontava para um reforço do PIB na ordem dos 2,6%. Este aumento é superior ao da Zona Euro e bastante superior ao de 2016 que se saldou nos 1,4%.

Para a totalidade do ano o executivo prevê um crescimento da economia de 2,8%.

O Instituto diz também que "o contributo da procura externa líquida foi negativo, contrariamente ao registado no trimestre anterior, reflectindo a desaceleração em volume das Exportações de Bens e Serviços e a aceleração das Importações de Bens e Serviços".

Já quando se verifica quais os contributos para a variação em cadeia do PIB de 0,5%, observa-se a tendência inversa.

Segundo INE, o crescimento do PIB contribuiu para o aumento do consumo privado, no entanto, o investimento e as exportações perderam velocidade.