Morreu Johnny Hallyday, lenda da música francesa

Postado Dezembro 06, 2017

"Mas, foi assim. O meu homem não está mais entre nós e ele nos deixou nesta noite assim como viveu toda a sua vida, com coragem e dignidade", escreveu a esposa do artista, Laeticia Hallyday, na nota sobre o falecimento.

Segundo informou a família, o músico morreu em sua casa, em Marnes-la-Coquette, a oeste de Paris.

Na França, Hallyday sempre foi comparado e admirado como se fosse Elvis Presley.

Desconhecido da maioria do público por aqui, Johnny Hallyday foi um dos músicos mais bem sucedidos da história muito em função do seu sucesso na Europa.

Hallyday não resistiu a um cancro no pulmão, doença que anunciou publicamente em Março. Um ano depois, sai o grande êxito discográfico, uma versão francesa de 'Let's Twist Again', intitulada 'Viens danser le twist'.

Nos últimos anos, teve uma saúde frágil, agravada pelos excessos com álcool, drogas e tabaco. "Ouvre ton Lit y Vie". Em Dezembro de 2009, foi hospitalizado nos Estados Unidos, tendo-lhe sido provocado coma induzido devido a um grave problema respiratório.

Embora sua fama tenha sido restrita aos países de língua francesa, ele vendeu cerca de 110 milhões de discos em 50 anos de carreira.

No mês passado foi internado de urgência devido a uma insuficiência respiratória, onde foi submetido a uma sessão de quimioterapia, mas acabou por não resistir e morreu devido a um cancro no pulmão.

Entre os seus temas de rock & roll contam-se "Rester vivant", "O Carole" e "Noir c'est noir", a versão francesa de "Black is black", de Los Bravos.