BB acompanha Copom e faz oitavo corte de juros em 2017

Postado Dezembro 07, 2017

Em sua última reunião, a diretoria do BC decidiu reduzir a Selic em 0,75 ponto percentual, passando para de 8,25% ao ano para 7,5% ao ano.

Apesar do corte, o Banco Central está afrouxando menos a política monetária.

O Banco do Brasil anunciou nesta quarta-feira nova redução das taxas de juros para pessoas físicas e jurídicas, em linha com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que cortou a taxa Selic em 0,5 ponto porcentual, agora em 7% ao ano.

De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano, anteriormente o nível mais baixo da história, e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015.

Em termos reais, o juro orbita a casa dos 2,9% ao ano, considerando o swap de juros de 360 dias de 7%, descontado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) projetado em 12 meses de 3,96%.

No vídeo, Temer destaca que esta é a décima redução da Selic em seu governo e afirma que a medida vai facilitar a vida da população. Com o ciclo se aproximando do fim, essa discussão deve se intensificar, guardando relação com a agenda de reformas, que tende a reduzir o juro estrutural. Para 2019 a meta cai a 4,25% e tem nova redução para 4% em 2020.

A investida de agora dá sequência à estratégia do BC de seguir cortando os juros para dar ímpeto à atividade num quadro de inflação baixa, expectativas ancoradas e recuperação econômica ainda gradual. A partir daí, o BC deixa em aberto o que pode fazer, acrescentou. Risco que se intensifica no caso de reversão do cenário externo favorável para economias emergentes. Foi a décima vez seguida que o Copom diminui os juros básicos.

Em pesquisa Reuters, 52 de 53 economistas esperavam que o Copom reduzisse os juros em 0,50 ponto percentual.