Meo vence etapa, e Benavides assume liderança das motos no Dakar

Postado Janeiro 13, 2018

Benavides tornou-se no primeiro argentino a liderar o Dakar em 40 edições ao terminar os 196 quilómetros cronometrados de quinta-feira a 30 segundos do vencedor da etapa, o francês Antoine Meo (KTM), que concluiu a tirada entre a cidade peruana de Arequipa e a capital da Bolívia, La Paz, em 01:54.10 horas. Quem também teve uma performance irregular foi Joan Barreda. O espanhol que participa no Dakar pela 11.ª vez - venceu em 2010, pela Volkswagen - andou o dia todo na frente e não deu hipóteses à concorrência, retirando pouco mais de quatro minutos à liderança de Stéphane Peterhansel na geral. A Toyota, principal concorrente da marca francesa, viu Bernhard ten Brinke, o mais bem classificado dos seus pilotos, perder tempo.

A etapa, com uma passagem nas dunas, foi fatal para outra estrela da equipa Peugeot, o francês Sébastien Loeb. Com este resultado o argentino é agora o líder da classificação geral: Benavides passou para a frente de Adrien van Beveren, que desta vez foi apenas 10.º classificado na etapa, a quase três minutos e meio do vencedor, descendo para 2.º da geral.

Em La Paz, cerca de cem pessoas envolveram-se em confrontos com as forças policiais, que utilizaram gás pimenta e gás lacrimogénio para dispersa-las da beira da estrada utilizada por pilotos e organização.

A corrida decorre no meio de um clima social tenso na Bolívia, onde a contestação do presidente Evo Morales tem subido de tom.

Amanhã, a "caravana" aproveita um dia de descanso antes de regressar a mais duas especiais em altitude, em solo boliviano, em que vão correr acima dos 3.000 metros.