Grupo tenta atropelar polícia depois de agredir enfermeiros no Hospital S. João

Postado Fevereiro 15, 2018

Um dos enfermeiros acabou mesmo por ter que ser internado por causa das lesões sofridas.

O Hospital de São João garante, em comunicado, que o paciente "foi triado de acordo com os procedimentos normais e cumprindo todos os tempos previstos", até que, "repentinamente, o doente e acompanhantes agrediram selvaticamente quatro profissionais do serviço de urgência". Por alegada demora no atendimento após a triagem, começaram os desacatos. Dois dos indivíduos, pai e filho, de 39 e 19 anos, já foram identificados pela PSP. Para tentar dissipar os desacatos, fez dois disparos de intimidação para o ar.

O agente em questão ainda chamou reforços.

Depois de forçar o grupo a abandonar o local, já no exterior do hospital, o agente da PSP que estava de serviço no posto policial viu-se obrigado a disparar tiros para o ar para imobilizar os suspeitos - um dos quais tentou atropelá-lo enquanto fugia. Os fugitivos continuam em paradeiro incerto, mas as forças policiais continuam as buscas.

A PSP participou ao Ministério Público um caso de agressões a profissionais da urgência do Hospital de São João, no Porto, e posterior tentativa de atropelamento do polícia que procurava deter os envolvidos.

Os factos foram "referidos às autoridades competentes" e o hospital portuense "abriu um inquérito interno para esclarecimento de todas as circunstâncias".