Dólar comercial tem forte alta e bate R$ 3,69

Postado Mai 16, 2018

Com a disparada do dólar comercial no mercado financeiro, a cotação da moeda americana para turismo já passa de R$ 4,00 nas principais casas de câmbio do Rio de Janeiro.

Uma venda generalizada ("sell-off) nos mercados de renda fixa faz os juros dos títulos do Tesouro americano, referência para a renda fixa global, alcançarem máximas em sete anos e deflagra uma onda de compra de dólares em todo o mundo, que afeta especialmente moedas emergentes, segundo o Valor Online". Confirmada a cotação nesse fechamento, nesse dia mais nervoso, o sinal é que, nesses níveis mais próximos dos R$ 3,70, o dólar atrai fluxo vendedor, particularmente de exportadores.

Nesta segunda-feira (14), o dólar fechou em alta de 0,73%, a R$ 3,6275, sendo a maior cotação desde 29 de abril de 2016, quando alcançou R$ 3,6392.

O real acumula desvalorização de 9,12% frente ao dólar desde início do ano.

Dólar acelera: e eu com isso? No intraday desta terça-feira, 15, o dólar oscilou entre a mínima de R$ 3,6432 (+0,45%) e a máxima de R$ 3,6938 (+1,85%) - e acabou fechando quase no meio do caminho, com valorização de +0,99%, cotado a R$ 3,6627.

"A aversão ao risco volta a mostrar as caras", descreveu ao Valor Online o operador Cleber Alessie Machado Neto, da H.Commcor.

Internamente, a cautela dos investidores também vinha diante da cena política, sobretudo após divulgação da pesquisa eleitoral CNT/MDA na véspera e que indicou a preferência por candidatos que os investidores enxergam como menos comprometidos com ajuste fiscal.

Educação Financeira: Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial?